Ontem (29/08/2017), o CGI disponibilizou para as agências parceiras a informação que alterará de vez aquela velha questão de domínios “IMPOSSÍVEIS DE SEREM COMPRADOS” .

Até este mês de agosto o processo de liberação funcionava assim: 
Você acessava a página de domínios disponíveis, achava um domínio muito bacana para o seu negócio ou para investimento, solicitava este domínio (juntamente com mais algumas pessoas que também acharam este domínio sensacional) e por fim, ninguém levava o domínio, pois o registro.br dava preferência para quem tinha o nome de domínio como nome de empresa constituída.

Sabendo que possivelmente NINGUÉM teria o nome da empresa com o mesmo nome do domínio, todos os participantes já tinham em mente: Daqui 4 meses eu volto aqui e tento comprar ele de novo.

Para se ter uma ideia, eu apurei com algumas fontes de dentro do registro.br que existem domínios que estão neste mesmo processo (e não estão sendo utilizados por NINGUÉM, pois ninguém conseguiu concluir o processo de liberação), há mais de 10 anos.
Para dar um fim nesta novela que sempre repetia o seu capítulo, o CGI (Comitê Gestor da Internet no Brasil), que é o órgão que detém todas as políticas e as diretrizes para o funcionamento da internet e de todos os serviços voltados para a Internet no Brasil, resolveu fazer algumas alterações MUITO SGNIFICATIVAS, sendo elas listadas abaixo:

1 – Alterou a periodicidade dos processos de liberação;
2 – Mudou a quantidade de domínios que cada CPF ou CNPJ poderá reservar no processo de liberação;
3 – Alterou a forma em que se é decidido quem fica ou não com o domínio em questão;
4 – Gerou uma espécie de Leilão virtual para as compras dos domínios;
5 – Disponibilizou uma tabela de normas e regras para que a realização deste leilão “dê possibilidade à todos” (logo abaixo explicarei o motivo das aspas “”).

Vamos tratar ponto a ponto para que você possa entender como funciona cada item com as novas normas do processo de liberação e entender o que de fato isto afeta na compra de seu novo endereço na internet diretamente através do Registro.br.

1 – Periodicidade de Compra dos Domínios do Registr.br
Até o mês de agosto, a periodicidade era de 4 em 4 meses para que um novo processo de liberação iniciasse.

Cada processo de liberação tinha um período de quase 30 dias para ser devidamente executado, então tudo funcionava como um “shopping”, onde você tinha diversas possibilidades de compras de domínios ÓTIMO e também muitos domínios PÉSSIMOS, mas que estavam lá, disponíveis por quase 30 dias para que qualquer pessoa pudesse comprar e, se você tivesse o nome do domínio como nome de sua empresa, PARABÉNS, você era o vencedor, bastava você enviar a sua documentação e pronto, você era declarado vencedor.


2 – Quantidade de Domínios que cada CPF ou CNPJ pode comprar no Registro.br
A quantidade de domínios que cada CPF ou CNPJ podia concorrer era bem limitado, o máximo por exemplo que eu consegui concorrer em um único processo de liberação, foi 15 com o mesmo CNPJ, dos quais consegui levar apenas 2, isto porque os outros 13 domínios entraram em disputa e pra variar, ninguém tinha o nome do domínio como empresa e consequentemente eles retornaram para o processo de liberação que ocorreria apenas 4 meses depois.

Agora o registro.br está adotando uma forma diferente, cada CPF ou CNPJ poderá entrar em concorrência por até 200 domínios, isto porque verdadeiramente, se você tiver muito dinheiro para investir em domínios, VOCÊ PODERÁ TÊ-LOS.


3 – Forma de decisão: Quem fica com o domínio e quem não fica com o domínio?
Conforme falado um pouco mais acima, a forma de decisão de quem fica com o domínio, antes era bem simples: Você tem o nome da empresa igual ao nome do domínio selecionado?

Se sim, parabéns, caso contrário ele será devolvido para um novo processo de liberação.

Quando existiam 2 ou mais concorrentes que queriam o domínio, porém 2 ou mais tinham como nome da empresa, o nome do domínio, o registro.br levava 2 pontos em consideração: O primeiro era o tempo de empresa, quem tivesse mais tempo de empresa (com uma diferença mínima de 1 ano) levava.

Quando a diferença entre a abertura das empresas em questão era inferior a 1 ano, o registro.br partia para outro princípio, que era o principio de cadastro no INPI, dando a preferência para quem tivesse o cadastro no INPI (Registro de Marcas e Patentes).

Ao meu ponto de vista, estas regras eram muito corretas, pois davam o domínio para quem realmente tinha direito de ter o domínio, porém os domínios que ninguém tinha como nome de empresa sempre ficavam disponíveis, porém intocáveis, ou seja, eram “figurinhas carimbadas” no processo de liberação, porém ninguém nunca levava eles.
Com as novas normas do registro.br, isso tudo muda, agora simplesmente quem tiver o melhor poder de compra ou chegar primeiro ganha.

Isto é bem simples de explicar, funciona assim: Você entra na listagem de domínios que está em processo de liberação, escolhe o seu domínio e solicita a compra dele. Se você for o único que solicitou a compra dele pronto, o domínio é seu (igualmente acontecia antes), porém se você solicitou a compra deste domínio e uma ou mais pessoa também solicitou a compra do mesmo, então o domínio entrará em uma nova fase, que chama-se  PROCESSO COMPETITIVO.

O processo competitivo será uma espécie de leilão do registro.br (Comentarei mais sobre o leilão mais abaixo), que basicamente é: Quem tiver mais dinheiro leva.
Diferente do que era praticado antes, isto com certeza é uma forma de acabar de vez com estes domínios que estão mais parecendo modelos de vitrine que sempre estão visíveis para os compradores, mas nunca são levados.

Porém existe o outro lado, que é o lado que você detém o nome do domínio como nome de sua empresa, então meu amigo e minha amiga, se este é seu caso, prepare o bolso, pois você concorrerá com pessoas que realmente querem este domínio, porém não detém o nome do mesmo.


4 – O Leilão Virtual do Registro.br para comprar domínios
Agora chegamos neste item que eu considero o mais surpreendente de todas as decisões do registro.br (desde quando eu comecei a trabalhar com web em 1994).

O que eu vou chamar de LEILÃO DO REGISTRO.BR, é nada mais nada menos do que propriamente dito um leilão (rsrsrs), o registro.br está dando o nome de PROCESSO COMPETITIVO, o qual funciona da seguinte forma: Você vai, compra um domínio de sua preferência e que está no processo de liberação, se você for o único a comprar este domínio, nem se preocupe, ele já será seu (basta pagar a taxa do domínio), porém, sobretudo, todavia,  se tiverem 2 ou mais interessados neste domínio ele iniciará um processo de leilão (ou competitivo como desejar chamar), para ver quem realmente ficará com o domínio, a regra é bem simples: Você deu o melhor lance e ninguém cobriu o lance, ele é seu. O problema é que se você realmente precisar deste domínio e outra pessoa também realmente precisa, o céu é o limite.

Vou dar um exemplo: Quando o meu sócio abriu o Grupo Mais (eu ainda não era sócio, vim ser sócio apenas 1 ano após a abertura através de um convite dele), o domínio grupomais.com.br não estava disponível para compra na época (2005), então ele comprou o grupomais.com e ficamos trabalhando assim até meados de 2015, quando a empresa que tinha o domínio grupomais.com.br simplesmente não pagou mais o domínio (se não me engano era uma loja de informática que ficava no interior de Minas Gerais).
Neste período de 10 anos, nós entramos em contato, tentamos comprar o domínio deles e tudo o mais, porém eles sempre alegaram que usavam muito para os e-mails e não podiam desfazer dele, caso compreensível e simplesmente não havia o que fazer, se não trabalhar com o domínio .com.

Certa vez, realizei a pesquisa e vi que o domínio estava em processo de liberação, obviamente solicitei imediatamente a compra deste domínio. Para a minha surpresa outra pessoa (que assim como eu, também era do interior de São Paulo), também solicitou a compra deste domínio. Quando fui ver, ele tinha uma gráfica, que chamava-se Grupo Mais, porém ele havia aberto há pouco mais de 1 ano e nós já tínhamos 10 anos de mercado. Enviamos a documentação para o registro.br e eles deram causa ganha para nós.

Resolvi contar a nossa própria história, para você conseguir compreender, que se fosse nas novas regras, o domínio que saiu por nada mais de R$ 30,00 (preço que era praticado até final de 2016), hoje poderia sair por R$ 1.000,00 ou muito mais, pelo simples fato que a nova empresa também queria muito este domínio e nós também, então com certeza o céu (e nossa conta bancária rsrsrs), seriam o limite.

Falo isto, pois quando você for comprar o domínio agora, você não saberá contra quem está concorrendo. As vezes é simplesmente uma empresa do interior bem pequena, mas as vezes pode ser uma multinacional bilionária que com certeza você não conseguirá ganhar (independentemente de ter ou não o nome do domínio como nome de sua empresa). Dito isto, vamos ao próximo tópico.


5 – Normas e Regras para a realização do Leilão
Como lidar com toda a disputa que acontecerá na internet por conta de ótimos domínios?

A regra é clara (como já diz o nosso amigo Arnaldo César Coelho), você tem que oferecer mais do que a outra empresa para levar o domínio.

O incremento mínimo do valor do lance é de R$ 50,00 e a oferta máxima por lance a ser incrementado é de R$ 1.000,00. A partir destes números, você já conseguirá ter uma boa noção se o domínio será seu ou não... 

Se você destinou R$ 5.000,00 para investir em um domínio de seu interesse, provavelmente vendo que os lances ofertados são de R$ 1.000,00 em R$ 1.000,00, já terá uma noção que depois de 5 lances (dados por você e seus concorrentes) você está fora do jogo.

Porém, se você destinou os mesmos R$ 5.000,00 e viu que os lances vão de R$ 50,00 em R$ 50,00, é sábio que você mantenha o mesmo lance, ou até mesmo aumente um pouco para intimidar os que não possuem verba para isto.

Com isto, você terá uma grande possibilidade de conseguir adquirir o domínio por um valor abaixo do destinado e ao mesmo tempo bem acima do valor que as demais empresas estão ofertando.

Vale lembrar que dependendo do patamar do domínio, existe até a opção de “ofertas ilimitadas”, ou seja, veremos ainda domínios saírem por nada menos que R$ 10.000.000,00  (dez milhões de reais) ou muito mais... como disse acima, o céu realmente será o limite (ou a conta bancária).

Outra regra é que você não terá mais muito tempo para estudar um determinado domínio. O processo de liberação vai expor os nomes dos domínios com apenas 2 dias de antecedência, com isto você realmente terá que ficar ligado e focar nos principais domínios de sua preferência.

Após todo o processo de lances e a concretização de um vencedor, o registro.br vai informar o nome de cada empresa ou pessoa que estava concorrendo com você e o valor ofertado.

Com isto você conseguirá ver e saber qual será a grande próxima explosão na internet de uma determinada empresa rs...


Conclusão
Independentemente do nome de seu domínio ou concorrência que você participou, vale lembrar que sempre é bom ter um site responsivo e com uma boa qualidade de código para ser bem qualificado nas buscas do google.

O Google não vê apenas o nome do domínio para qualificar ele nas primeiras posições, na verdade o nome do domínio diz respeito à apenas aproximadamente 5% da qualificação que o google entende como correta para te priorizar nos resultados.

Muitas outras informações são levadas em consideração e caso você queira comprar um domínio exclusivamente para este quesito, não deixe de consultar um de nossos especialistas para que possamos dar uma boa referência e após a compra do domínio, desenvolvermos um maravilhoso projeto para você aparecer como um dos grandes em seu segmento no brasil.

Se desejar, ligue aqui na agência e fale diretamente comigo: (19) 3778-9852 ou pode me adicionar no WhatsApp (19) 9 9909-8862.

O meu e-mail é celso@grupomais.com Me envie um e-mail ou venha nos conhecer, tenho certeza que você vai se surpreender com os benefícios e os resultados.


Lembre-se do principal: A maior riqueza que você pode conquistar não vai ser o domínio que você vai adquirir ou o quanto você gastará com ele, mas sim a felicidade e o tempo gasto com a sua família.

Celso Leandro Palma

http://fb.com/celsoleandroweb

https://www.linkedin.com/in/celsoleandro/

plus.Google.com/+CelsoLeandroPalma

https://twitter.com/celsoleandrop